COMO INVESTIR EM ETF, OS MELHORES ETF

COMO INVESTIR EM ETF, OS MELHORES ETF

 

Os ETF’s (Exange Trade Funds) são instrumentos financeiros que podem replicar com pouca margem de erro alguns ativos financeiros, nomeadamente, Indices, Commodities, Moedas, e outro tipo de derivativos como VIX etc.

 

A grande vantagem deste tipo de instrumentos em relação ao investires num fundo que tente replicar estes ativos são as comissões, pois os ETF´s tem comissões verdadeiramente baixas.

 

OS ETF´s Podem ser Caracterizados por   ETF – replica um índice ou sector ou um conjunto de ativos (tipo Indice SP 500) ETC – replica uma commoditie ou um conjunto de commodities (tipo Ouro) ETN – Replicam variações de preço de um ativo

 

Dentro dos ETN ainda podem existir os ETF´s Inversos ou seja um ativo que se comporta de forma contraria a um índice ou comodite ou outro ativo (exemplo: VIX) e ainda podem existir os alavancados ou seja a variação de preço pode ser o dobro ou o quadruplo ou outro valor relativamente ao índice que tenta replicar.

 

Os ETN Inversos (mais comumente Chamados de ETF´s Inversos) normalmente são usados para Shortar um ativo (vender a curto) sem arriscar o potencial de perder mais do que o investido o que torna este tipo de produtos apetecíveis para proteção de carteira.

 

 

Ainda existem os alavancados 2 ou 4 vezes como podem observar nas peças desenhadas que amplificam os ganhos e também as perdas entre 2 ou mais vezes.

 

Mas hoje, como se trata de um artigo de introdução, vou mostrar como escolher um ETF que replique o índice do SP 500.   Olhemos para a seguinte imagem

 

A primeira parte da imagem (VERDE) Indica que é que fornece o ETF em questão e os mais comuns são os seguintes:

  • ISHARES – Blackrock
  • Lyxor – Lyxor asset management
  • Powershares – Invesco
  • Vanguard – Vanguard
  • Xtrakers – DWS
  • HSBC - HSBC

A segunda parte da Imagem indica o subjacente que replica, neste caso este ETF replica o Índice do SP 500

 

A Terceira parte da Imagem indica a regulação que o ETF está a cumprir neste caso a “UCITS”, pois indica que os fundos tem que ter mais de 20% dos ativos que replicam ( nota: os ETN, alavancados e os Inversos a não possuírem os ativos em causa então não cumprem esta norma e são regidos por outra norma ou legislação)

 

A quarta parte do ETF é a mais importante pois indica muitos fatores que temos que ter em conta e estes podem ser as seguintes:   Se distribuem dividendos e a parte final pode acabar assim:

 

  • D
  • Dis
  • Dist

 

Os dividendos dependendo do ETF podem ser distribuídos de forma trimestral, bianual ou anualmente.

 

Se não distribuem os dividendos e reincorpora os mesmos no fundo, ou seja, é como se o próprio fundo reinvestisse no ETF o que faz com a valorização do mesmo seja superior ao próprio índice que replica.

 

As nomenclaturas relativa a reinvestimento podem acabar assim:

 

  • A
  • Ac
  • ACC
  • Na parte final ainda pode estar indicada a moeda em que o ETF trada caso replique ativos fora do pais onde é negociado:
  • GBP
  • CHF
  • EUR

Comprar o Indice SP500 em euros e o que está em dollars é am mesma coisa em questão de valor?

 

Sim!

 

Embora ao olhares para a imagem a que esta em candel e o ETF que é negociado em Paris está em Euros e o índice SP 500 em dollars parece que são coisas diferentes

 

Se transformas o ETF de Euros para Dollars ambos ficam com a mesma Cara

 

Então se fosse eu e quisesse investir no SP 500 e ainda por cima se vivesse na Europa, qual dos ETF´s que existem no mercado quereria:

 

Comissões: Dependendo do ETF em questão e do tipo de ETF há a questão da comissão, normalmente ao escolhermos um ETF escolhemos aquele que tem a menor comissão possível, mas será a escolha mais acertada?

 

Como vimos há dois tipos de ETF que replicam o SP500, aqueles que distribuem dividendos e aqueles que reincorporam ou reinvestem os dividendos:

 

Se escolher os que distribuem dividendos a comissão de manutenção é mais baixa, mas vamos ter que pagar os impostos a dobrar ou triplicar relativos ao dividendo ou seja,   embora poupe nas comissões iria perder dinheiro nos dividendos e conversões de Dollar para Eur.

 

Caso escolha o Hedged (reinvestimento de dividendos), pouparia nos impostos pagos que pagamos a duplicar, mas gastaríamos nas taxas de manutenção)

 

Qual o que eu escolheria?

 

No meu caso comprar o ETF Sp500 seria uma estratégia de BUY and Hold, ou seja comprar o ETF para o muito longo prazo por isso temos que fazer contas.

 

Um grande problema para os Europeus, é que desde que saíu a regulação da ESMA, fomos limitados a uma certa quantidade de ETF’s, ou seja não temos acesso aos ETF ‘s mais populares que são negociados nos USA e por isso temos que caçar com um “gato” (como diz o ditado popular, quem não caça com cão, caça com um gato)

 

A forma mais fácil é irmos a nossa corretora e procurarmos por um ETF cujo titulo tenha SP500 (ou SP 500, temos que ter cuidado com os espaços pois alguns ETF não tem espaços e assim podemos perder a oportunidade de escolher o mais correto)

 

Assim a lista embora ainda seja longa tenho que ir um por um olhar para o ISIN e ver a sua ficha técnica.

 

Nota: vou escolher á partida um ETF cotado em Euros pois assim não peco dinheiro aquando a conversão para a minha moeda local.

 

Mas Vou então escolher qual ETF um que distribui dividendos ou o que os reincorpora?   Deixo aqui uma pequena tabela de ETF´s que são permitidos na Europa (para portugueses) (CLICAR PARA AUMENTAR)

Como podem verificar há vantagens um pouco residuais em comprar ETF com incorporação de dividendos (que não distribuem dividendos), agora o que tens que fazer é escolher o ETF que tenha as comissões de negociação mais baixas pois a maior parte deles além da comissão de gestão tem a comissão de abertura, pelo que é um ponto negativo.

 

E escolher o broker que tenha as comissões mais baixas para ETF’s

Eu aconselho veres o meu vídeo que vai estar na descrição sobre Brokers 😊

Deixo então em baixo o Video